Adenáuer Novaes \| Dimensões infinitas
Adenáuer Novaes \| Dimensões infinitas
Dimensões infinitas Imprimir E-mail

 

Descortina-se um novo olhar do humano sobre si mesmo e sobre o universo à sua volta. Os portais da mente se abriram para novas percepções. Já não dá mais para manter a razão prisioneira dos paradigmas medievais que a limitaram por muito tempo. Os eventos e descobertas que marcaram os séculos dezenove e vinte produziram definitivamente alterações psíquicas fundamentais que levaram a mente humana para além de suas perspectivas. O advento do Espiritismo e da Física Quântica mudaram os rumos da humanidade, concedendo maioridade ao ser humano para a percepção de sua natureza eminentemente espiritual.

As teses espíritas (reencarnação, evolução, mediunidade, pluralidade dos mundos habitados etc.) tornaram-se meio e fim das ciências, como se estas devessem provar e beneficiar a sociedade das conseqüências daquelas. Fora dos muros doutrinários assistimos a todo momento a aproximação dos paradigmas científicos aos princípios básicos do Espiritismo. Como dizia Allan Kardec “O Espiritismo anda no ar”. A humanidade está fadada ao encontro com a dimensão espiritual, como realidade essencial.
 
A reencarnação é pesquisada em universidades, surge nas telas dos cinemas, aparece nas telenovelas e nas conversas cotidianas das pessoas. A mediunidade é praticada em diferentes culturas e para os mais diversos objetivos, alcança as religiões pentecostais, além de ser objeto de interesse da mídia. A Psicologia se esforça para distanciar-se da religião, mas vem se aproximando gradativamente das conclusões espíritas, inclusive fundindo conceitos e práticas, a exemplo do que faz a escola Transpessoal. Tudo converge para o espiritual, independentemente dos interesses egóicos e materialistas.
 
A Física Quântica apresenta as múltiplas dimensões, incluindo a espiritual. Isso descortina os véus que encobriam a ciência da matéria, que a impediam de visualizar a dimensão do Espírito. Um novo mundo surge, mostrando-se suscetível ao olhar humano. Os avanços proporcionados pela nova Física Quântica levaram o ser humano a uma melhor compreensão do Universo, expandindo os limites de seus telescópios.
 
O Espiritismo, campo do saber que sintetiza relevantes temas do conhecimento humano, pelos seus representantes, deve assumir o lugar que lhe compete na história da humanidade e ampliar seus próprios horizontes. Desenvolver estudos, ampliar o alcance de suas práticas e incorporar outros saberes torna-se fundamental ao desenvolvimento do Espiritismo.
 
Por outro lado, os praticantes do Espiritismo não devem se limitar a uma busca religiosa exclusivamente consoladora, mantendo-se equivocadamente na postura de beneficiários do “Reino de Deus”, sem senso crítico e sem consciência de sua responsabilidade pessoal pelo universo à sua volta. Os novos paradigmas recentemente emergidos requerem atitude, pois o Universo é uma construção do Espírito. Cada um vive de fato aquilo que elabora. A evolução pessoal está, portanto, condicionada à visão de mundo que se tem. Não é mais possível acreditar que o ser humano receberá mais do que possa construir.
 
A dimensão espiritual, concebida como um lugar de morada dos espíritos, torna-se apenas uma das dimensões do Espírito dentre muitas que lhe cabe alcançar. A evolução é infinita e infinitas são as dimensões de manifestação do Espírito imortal.
 
A alternância de morada do espírito, entre as regiões espirituais em torno do planeta Terra e a sociedade terrestre encarnada, não se constitui o único destino possível. Essas idas e vindas fazem parte de algo muito maior que espera aqueles que já aprenderam o necessário e possível em nosso planeta. Mais além, é algo totalmente novo e fora do que se possa conceber, a ser coagulado pelo Espírito.
 
As recentes experiências com aceleradores de partículas, na tentativa de desvendar os segredos do mundo subatômico, devem levar o ser humano ao amadurecimento a respeito dos desígnios divinos, pois descobrirá a imponderabilidade e a inefabilidade da matéria e, sobretudo, a existência de um princípio condutor de sua constituição. Esse princípio, à semelhança do que foi concebido como sendo o tao pela filosofia oriental, é suscetível à inteligência do Espírito, cuja essência continuará sendo inacessível a ele próprio. O Espiritismo descortinou o véu da ignorância a respeito da vida espiritual e da existência e imortalidade dos espíritos, mas precisará avançar mais no estabelecimento de idéias e princípios que capacitarão o espírito a dar novos avanços em sua evolução.

O adepto do Espiritismo tem nas mãos um poderoso instrumento para sua evolução e para a melhoria da sociedade em que vive. Dele depende o futuro que se avizinha, pois não estará posto à sua espera. Quanto mais permanecer na expectativa de algo pronto e acabado à sua disposição, mais tempo estará vinculado ao solo do planeta.
 
 
Contato: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.
 

Revista Delfos - ANO 8 - Edição 04 - Nº 32

 

 

Comentários
Adicionar
Robelia  - Possibilidades infinitas |2012-09-06 21:32:28
Sou fascinada por temas espirituais. Acredito que nossa vida não se resume
somente no agora. somos luz, e consequentemente a luz jamais se acaba. Ela
apenas se expande, evolui...
Escrever comentário
Nome:
Email:
 
Título:
 

3.25 Copyright (C) 2007 Alain Georgette / Copyright (C) 2006 Frantisek Hliva. All rights reserved."

 

COLUNISTAS

Adenauer Novaes
Décio Iandoli
Frederico Menezes
     
José Medrado
José Nicanor
Kau Mascarenhas
     
Pablo Capistrano
Ribamar Tourinho
Roberto Lúcio
     
Robson Pinheiro
Adms Auni
     
Wanderley Oliveira    

LOGIN

BLOGS

Blog do José Medrado

Kau Mascarenhas

Blog do Quico

Blog Djalma Argolo

Blog Dr. Décio

Blog - Adenáuer Novaes

MENSAGENS

Portal Kids