O BEM NÃO É OMISSO

Há quem confunda ser do bem com ser pasteurizado, até indiferente às situações que pedem uma posição. Há os que pensam que ser pacífico é não se definir ou silenciar sobre situações que, ao contrário, solicita ao amante do bem, se pronunciar. Há os que teimam em acreditar que ser manso é ser lerdo ou omisso. Por causa dessa interpretação é que o mal ainda predomina na Terra, segundo a feliz colocação do Livro dos Espíritos.
Seja seu falar “sim, sim, não não”. A coerencia de quem acredita na luz não pode permitir omissão em favor das sombras. Claro que existem circunstâncias em que o silêncio é sábio, é pacificador e adequado. Claro, tambem, que a firmeza de posição tambem é educativa e realizadora. A energia santa foi apresentada por Jesus no seu Evangelho de iluminação. Jamais foi conivente com a hipocrisia e a violência, embora amando o violento e ansiando ergue-lo aos caminhos da luz.

 

Proatividade, dinâmica realizadora, entusiasmo pela luz, firmeza de propósitos. A grande mensagem solicita determinação dos que acreditam nos valores mais belos do espírito. Manso e humilde de coração; forte e determinado como Ele nos demonstrou. Nenhum obstáculo dominará o seguidor da luz dentro desses valores. A cabeça erguida, mesmo com os erros que ainda cometemos, é próprio de quem melhor entende o ideal abraçado. A intensidade da vida, a profundidade da existencia, deve resplandecer naquele que se vincula à força transformadora que age sobre a Terra, preparando-a para a grande transformação tão esperada.

O bem não pode ser omisso.

Categorias

Posts Relacionados

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *